Dermatologia Clínica

DERMATITE SEBORREICA (“caspa”)

O que é: É uma dermatite crônica caracterizada por placas vermelhas com escamas amarelas gordurosas distribuídas em áreas seborreicas. A face é comumente afetada na região dos supercílios, glabela e sulcos nasolabiais. As lesões oculares (blefarite e conjuntivite) e óticas (canal auditivo externo e couro cabeludo retroauricular) também são comuns.

O que causa: Provavelmente é uma reação aos fungos cutâneos comuns do gênero Malassezia (Pityrosporum). Geralmente é mais grave em pacientes portadores de HIV, Parkinson ou que usam certas medicações como antipsicóticos antagonistas da dopamina.

Interessante: A descamação visível no couro cabeludo, conhecida como “caspa” muitas vezes é uma forma branda de dermatite seborreica.

Não use medicações por conta própria, agende uma consulta.

PSORÍASE

O que é: É uma doença sistêmica, crônica, imunologicamente mediada, que afeta 1 a 3% da população mundial. É caracterizada por placas vermelhas bem demarcadas com descamação prateada, que se localizam geralmente no couro cabeludo, cotovelos, joelhos e dorso dos dedos.

O que causa: É uma doença determinada geneticamente, mas que sofre influência de fatores ambientais. A forma gutata da psoríase, por exemplo, geralmente está associada à faringite bacteriana (estreptocócica).

Interessante: A psoríase não é uma doença restrita à pele. As comorbidades classicamente associadas à psoríase são:

– artrite psoriásica
– doença intestinal inflamatória
– distúrbios psiquiátricos e psicossociais
– doenças cardiovasculares secundárias às alterações metabólicas, como diabetes, obesidade, dislipidemia, hipertensão e doença coronariana.

Não use medicações por conta própria, agende uma consulta.

DERMATITE DE CONTATO

O que é: É uma inflamação da pele secundária a interação de um agente externo com a pele.

Pode ser classificada como:

(a) dermatite de contato irritativa – as lesões surgem logo após o contato de uma substância tóxica potente (um ácido, por exemplo); ou ainda, se a substância for um irritante suave (sabão, por exemplo), as reações acontecem se as exposições forem repetidas.

(b) dermatite de contato alérgica – o contato da substância (tintura de cabelo, níquel, flagrância) com a pele causa uma reação no corpo chamada sensibilização. Desse modo, na próxima vez que houver o contato, o corpo “reconhece” e reage formando o quadro inflamatório. Ao contrário das reações irritativas, concentrações relativamente pequenas de umas substância alergênica podem ser suficientes para desencadear as lesões.

Qual a causa: dependendo da localização, pode-se sugerir a causa.

LOCALIZAÇÃO CAUSA SUSPEITA

+ pálpebras esmalte de unha, maquiagem para os olhos, alérgenos trasportados pelo ar
+ lobos da orelha ou pescoço bijuterias de metal
+ fronte, bordas do couro cabeludo tinturas de cabelo
+ face flagrâncias e conservantes de cosméticos, alérgenos transportados pelo ar
+ axila desodorante
+ mãos luvas, contatos ocupacionais
+ cintura da calça elástico
+ dorso dos pés calçados

Interessante: Nem sempre a dermatite de contato ocorre apenas no local em que houve contato máximo. Por exemplo, a dermatite nas pálpebras pode ser devido a tranferência do esmalte quando o paciente sensibilizado esfrega as pálpebras com as unhas dos seus dedos.

Não use medicações por conta própria, agende uma consulta.

URTICÁRIA

O que é: É um reação da pele caracterizada por pápulas (“bolinhas”) e placas róseas e edematosas (inchadas) distribuídas por todo o corpo. Geralmente, há prurido (coceira) associado, bem como edema (inchaço) de lábios, mãos e pés.

Qual a causa: Na urticária aguda, as causas são encontradas em 20-30% dos casos, sendo as mais comuns:

+ medicações, alimentos, meios de contraste radiopacos intravenosos, picada de insetos;
+ infecções internas agudas (geralmente por bactérias) ou inflamações (exacerbação reumatóide, doença inflamatória do intestino)
+ tensão emocional importante (urticária colinérgica)

Na urticária crônica (duração superior a 6 semanas), a causa é encontrada em menos de 5% dos casos:

+ indução por estímulos físicos (calor, pressão, vibração, frio) ou fenômenos autoimunes
+ drogas (incluindo vitaminas, laxantes, pastilhas, pasta de dente e outras substâncias não medicamentosas)
+ infecções bacterianas crônicas e ocultas (sinusite, abscesso dentário)

Interessante: Algumas estimativas sugerem que até 1/4 da população tenha no mínimo um episódio de urticária ao longo de sua vida.

Apesar de ser difícil identificar a causa nas urticárias crônicas, a investigação clínica com o especialista (agende uma consulta) é importante porque doenças ocultas podem estar presentes.

Não use medicações por conta própria, agende uma consulta.

Agende sua Consulta

Qual a Melhor Data?

Qual o Melhor Horário?