Doenças dos Cabelos

ALOPÉCIA ANDROGENÉTICA (calvície)

O que é: doença multifatorial, com predisposição genética, que atinge cerca de 80% dos homens aos 70 anos.

O que causa: através de ação hormonal (hormônios androgênicos), ocorre o encurtamento da fase anágena (fase de crescimento do cabelo), aumento da porcentagem de telógenos (fase de repouso do cabelo) e diminuição progressiva do diâmetro dos fios (afinamento), com consequente miniaturização do folículo.

O exame realizado por videodermatoscopia (mostrar video) é característico:

– diminuição do número de fios por unidade folicular
– aberturas foliculares vazia (“pontos amarelos”)
– variabilidade no diâmetro dos fios (>20%)
– hiperpigmentação perifolicular (sinal perippilar)
– geralmente: região occipital normal

Interessante:
A rarefação ocorre em graus variáveis na região frontoparietal, vértex e bitemporal, em geral mais evidente do que a região occipital (nuca), que apresenta-se usualmente normal.

Isso ocorre porque, devido a derivações embriológicas diferentes, o couro cabeludo possui regiões androgênio-dependente e androgênio-independente. Desta maneira, a região acometida na calvície é predominantemente a androgênio-dependente.

EFLÚVIO TELÓGENO

O que é: Eflúvio telógeno ocorre quando os cabelos e/ou pelos do corpo caem exageradamente, geralmente após 3 meses de algum estímulo que faz com que ocorra um desequilíbrio no ciclo folicular. Assim, os pelos na fase de crescimento (chamada anágena) passam rapidamente para a fase de repouso ou queda (chamada telógena).

Diversas são as causas que podem ser responsáveis pelo eflúvio telógeno:

– pós-parto
– deficiências nutricionais
– anemias
– uso de determinados medicamentos
– doenças sistêmicas
– febre
– emagrecimento
– estresse
– após procedimentos cirúrgicos

O exame clínico por um médico especialista é fundamental para o diagnóstico. Durante a consulta, será revelada a queixa do paciente: o aumento da queda ao lavar e escovar os cabelos. Ao examinar o couro cabeludo, observa-se que ao mínimo esforço vários fios são facilmente destacados do couro cabeludo.
O exame realizado por videodermatoscopia (mostrar video) pode demonstrar:

– diminuição da densidade capilar
– diâmetro regular das hastes
– aberturas foliculares vazias
– pelos curtos de repilação

Ainda no consultório, pode ser realizado um exame auxiliar: o tricograma. É um exame de extração forçada de alguns fios com posterior análise microscópica. Este mostrará uma quantidade aumentada dos fios telógenos.

Por fim, a solicitação de exames laboratoriais pode fazer parte da investigação das possíveis causas.
Desesperada? Seu cabelo está caindo muito mais do que o normal? Você pode estar esse tipo de alopecia. Agende uma consulta.
Tire suas dúvidas: seja o primeiro a participar!

Agende sua Consulta

Qual a Melhor Data?

Qual o Melhor Horário?